0 Flares 0 Flares ×

São mais de 200 anos atendendo o Vaticano no segmento de alfaiataria

Quando o Papa Francisco foi eleito, em 2013, muitos comentaristas notaram que seu estilo de vestimenta simples era diferente dos trajes mais elaborados usados por seu antecessor. No entanto, tanto Francisco quanto Bento XVI compraram seus elegantes mantos de veludo e xales de lã da mesma empresa familiar que atende o Vaticano desde 1789, a alfaiataria Gammarelli.

GAMMARELLI

Courtesy of Gammarelli

A primeira encomenda de roupas eclesiásticas foi recebida em 1786 pelo astrônomo romano Annibale Gammarelli, o fundador do negócio de 200 anos, que serviu aos bispos e outras figuras proeminentes em todo o papado de Pio VII. Quando Leão XII sucedeu Pio VII, ele pediu à loja Gammarelli para fazer suas roupas. Os Gammarelli têm sido a alfaiataria dos papas desde então.

“Toda vez que recebemos um pedido para a vestimenta papal, paramos todo o resto que estávamos fazendo”, disse Lorenzo Gammarelli, descendente do fundador, que atualmente dirige a alfaiataria, ao site de notícias italiano Snapitaly. “Geralmente começamos a trabalhar nas roupas para o novo papa desde o dia do funeral do anterior e trabalhamos com um prazo muito apertado, já que precisamos entregar as roupas antes do início da reunião do conclave para eleger o novo papa.”

Todas as roupas são meticulosamente feitas à mão, com os fios puros, provenientes de fornecedores de longa data na Itália, e embelezadas com detalhes meticulosamente trabalhados. O tecido principal usado nas roupas papais é a lã branca, na túnica, mais a seda, para os detalhes e botões. O veludo geralmente é usado na capa e no manto.

Sempre que os Gammarellis recebem a comissão vaticana para falar sobre um novo papa, eles têm que fornecer três trajes idênticos em três tamanhos diferentes: pequeno, médio e grande, para que, quando o conclave decidir um candidato, ele possa ter uma roupa pronta, não importa o tamanho dele.

O estilo clássico tem sido bastante constante desde que o Gammarelli entraram em atividade em 1786. No entanto, as coisas mudaram um pouco com o atual papa, que ganhou as manchetes por romper com algumas das tradições, em favor de um estilo mais simples. Comparado com seu antecessor, Francisco optou por tecidos mais simples e leves. Sua faixa não é feita de seda e não ostenta seu emblema. Francisco também optou por sapatos pretos mais sóbrios, enquanto seu Bento XVI adorava os tradicionais mocassins vermelhos. O estilo de Francisco está inspirando uma tendência entre os católicos, que agora estão preferindo roupas mais sóbrias e simples.

HABIT RELIGIOUS

© Alessia GIULIANI/CPP/CIRIC

Se isso pode ser uma mudança de longo prazo ou uma tendência momentânea, os Gammarellis, que estão listados entre as lojas familiares mais antigas de Roma, estarão prontos para atender às necessidades de alfaiataria de muitos outros papas por vir.

GAMMARELLI

Courtesy of Gammarelli

Aleteia

0 Flares 0 Flares ×
A família que confecciona roupas para os papas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*