0 Flares 0 Flares ×
Imagem referencial. Foto: Pixabay / Domínio público.

(ACI).- Em meio à dor pela morte de uma criança pequena, costuma ser uma frase de consolo que “se tornou um anjinho”. Mas, isso é verdade?

Pe. Samuel Bonilla, conhecido nas redes sociais como “Padre Sam”, explicou em seu site que, “por muito melhor que seja a intenção que tenhamos” ao dizer que as crianças se tornam anjinhos, “isso não acontece”.

“As crianças que morrem não se tornam ‘anjinho’”, sublinhou.

O sacerdote indicou que “os anjos já foram criados desde o início” e destacou que “os anjos são seres espirituais, não corporais, criados desde o início do mundo”.

Padre Sam sublinhou que “não se pode mudar a natureza. Cada um de nós tem uma natureza, a humana. Por sua parte, a natureza dos anjos é espiritual”.

Para o sacerdote, “os que afirmam isso, seguramente (espero) não o fazem com má intenção, mas no sentido de que é alguém que não se contaminou com o pecado, mas se somos claros na doutrina, ‘o tornar-se anjo’ não acontece”.

“Quando uma criança morre não se torna um anjinho, pois sua natureza é diferente da de um anjo. Isso não exclui que seja alguém inocente, sem culpa”, indicou.

0 Flares 0 Flares ×
As crianças que morrem se tornam anjos?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*