0 Flares 0 Flares ×

HOMILIA DA VIGÍLIA PASCAL – SÁBADO SANTO – ANO B

“Ele Ressuscitou! Ide, dizei a seus discípulos…”

Irmãos e irmãs,

Sábado Santo: igreja fechada como o túmulo, a celebração do Ofício de Leituras e da Oração da Manhã, com a participação do Povo. Domingo da Páscoa, o dia do “ressuscitado”, celebrado especialmente em três momentos: Vigília Pascal na noite santa, com Círio e Proclamação da Páscoa, Liturgia da Palavra, Liturgia Batismal e Liturgia Eucarística.

Essa é a noite da verdadeira libertação, “noite em que Jesus rompeu o inferno, ao ressurgir da morte vencedor” (Proclamação da Páscoa). Nela, a Igreja permanece à espera da ressurreição do Senhor e celebra-a com os sacramentos da iniciação cristã. A procissão luminosa que abre nossa noite relembra o caminho do povo de Deus rumo à terra prometida e simboliza igualmente o caminho da humanidade, que nas noites da história busca a luz, o paraíso, a verdadeira vida, a reconciliação entre os povos, entre céu e terra, enfim, a paz universal.

Eis porque, mesmo em meio a todas as tragédias que afligem nosso mundo, a Páscoa é celebrada no coração da noite, com antigos ritos cheios de beleza poética e de força revigoradora. A “Luz” que se acende, “o Círio Pascal”, gera outras luzes ao comunicar sua chama às velas que se acendem na escuridão da noite; são imagem do Cristo Ressuscitado, que rompe as trevas da morte e comunica sua vida sem perder seu vigor vital e compartilha do seu destino vitorioso.

Ouvimos nas leituras proclamadas que Israel, no deserto, foi guiado de noite por uma coluna de fogo e durante o dia, por uma nuvem. A nossa coluna de fogo, a nossa sagrada nuvem é Cristo Ressuscitado, simbolizado pelo círio pascal aceso. Cristo é a luz! Cristo é o Caminho, a Verdade e a Vida! Seguindo-o, tendo fixo o olhar em Nele, não andaremos nas trevas (Jo. 8,12).

Ouvimos no Evangelho proclamado que Maria Madalena vai muito cedo ao sepulcro procurar pelo Senhor (Mc. 16, 1-7). Ela faz isso porque O seguia. Seguir Cristo significa, sobretudo, estar atento à sua palavra. A participação na liturgia dominical, semana após semana, é necessária para que cada discípulo entre numa verdadeira familiaridade com a Palavra. Não vivemos somente do pão, do dinheiro ou da carreira; vivemos da Palavra de Deus que nos corrige, renova-nos, mostra-nos os verdadeiros valores. Seguir Cristo implica estarmos atentos aos seus mandamentos resumidos no duplo mandamento de amar a Deus e ao próximo como a nós mesmos. Seguir Cristo significa ter compaixão dos sofredores, ter um coração voltado para os pobres. Seguir Cristo implica amar a sua Igreja, o seu corpo místico (Fl. 2,5-11). Caminhando assim, acendemos pequenas luzes no mundo, dissolvemos as trevas da história.

O caminho de Israel o conduziu a terra prometida. A liturgia pascal que agora celebramos nos dirige à Cristo. A meta são os sacramentos da iniciação cristã: o Batismo, a Crisma e a santa Eucaristia. Assim, a Igreja nos diz que esses sacramentos são a antecipação do mundo novo, da nova vida. Esse Jesus que Maria Madalena procurou de manhã e que o encontrou ressuscitado, nós O encontramos na Igreja, através dos Sacramentos que Ele nos deixou.

A ressurreição de Cristo não é simplesmente uma recordação de um fato passado. É o glorioso Dom do amor de Deus. Cabe a nós agora apropriarmo-nos desse dom e viver na verdade do nosso Batismo. A noite pascal nos convida cada ano a nos imergir novamente nas águas do Batismo, a passar da morte para a vida, a nos tornarmos verdadeiros cristãos.

Ouçamos o que São Paulo nos fala na carta aos Efésios (5,14): “Ó tu que dormes, desperta e levanta-te de entre os mortos que Cristo te iluminará”, diz um antigo canto batismal. “Ó tu que dormes, desperta… e Cristo te iluminará”. A Igreja proclama em todos os cantos do mundo e a todos nós: despertemo-nos do nosso cristianismo cansado, sem motivação. Levantemo-nos e sigamos Cristo a verdadeira luz, a verdadeira vida.

*Pressuroso: que age com pressa; apressado.

Padre Paulo Sérgio Silva

Pároco da Paróquia São Sebastião, em Mangabeira, distrito de Lavras-CE

0 Flares 0 Flares ×
Caminhemos para o sepulcro vazio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*