0 Flares 0 Flares ×

Documento foi endereçado às Nações Unidas e à comunidade internacional

Da redação, com Cáritas Internacional

acesso à vacina

Cáritas pediu medidas urgentes na pandemia e acesso à vacina / Foto: Imagem de Angelo Esslinger por Pixabay

A Cáritas International pediu nesta sexta-feira, 5, às Nações Unidas e à comunidade internacional que tomem medidas urgentes para lidar com a pandemia de Covid-19 e o acesso à vacina.

O apelo conjunto foi assinado pelo Presidente da Cáritas International, Cardeal Luis Antonio Tagle, pelo Prefeito do Dicastério para a Promoção do Desenvolvimento Humano Integral, Cardeal Peter Turkson, e pelo Secretário Geral da Caritas International, Aloysius John.

Leia também
.: Pandemia: remédios e vacinas devem ser direito de todos, pede Papa
.: Congregação para a Doutrina da Fé: “moralmente aceitáveis” vacinas anti-covid

A confederação da Cáritas exortou os tomadores de decisão e as Nações Unidas a convocar uma reunião do Conselho de Segurança. O objetivo é abordar o acesso às vacinas como um problema de segurança global, para realizar a remissão da dívida dos países mais pobres, liberando recursos para atualizar seus sistemas de saúde. Assim, os países podem fazer vacinas mais disponíveis, promovendo centros locais perto das áreas mais carentes.

Os três também pediram às nações ricas que evitem qualquer forma de nacionalismo e protecionismo de vacinas. O não cumprimento prejudicaria mais as nações mais pobres. O documento pediu aos líderes políticos para olharem além dos interesses de suas próprias nações e verem a crise no contexto mais amplo da situação de saúde global.

“Já que toda vida é inviolável, ninguém deve ficar de fora. Pobres, minorias, refugiados, marginalizados são os mais expostos ao vírus. Cuidar deles é uma prioridade moral, porque abandoná-los coloca a eles e à comunidade global em risco. Nosso bem-estar coletivo depende de como nos importamos com o mínimo.”, diz o texto.

0 Flares 0 Flares ×
Cáritas pede medidas urgentes na pandemia e acesso à vacina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*