0 Flares 0 Flares ×

‘Os locais de culto, invés de serem um paraíso de paz como deveriam ser, tornaram-se alvos’, lamentou.

Antonio Guterres

Antonio Guterres (POOL/AFP)

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, denunciou nesta segunda-feira a “onda de intolerância” que atualmente está abalando o planeta através de uma série de ataques a locais de culto e pediu à comunidade internacional que se levante contra o ódio que motiva esses atos.

“O mundo precisa tomar medidas para eliminar o antissemitismo, o ódio antimuçulmano, a perseguição aos cristãos e todas as outras formas de racismo, xenofobia, discriminação e incitação ao ódio”, disse ele em um comunicado.

“Muçulmanos mortos em mesquitas, seus locais religiosos destruídos, judeus assassinados em sinagogas, suas lápides pichadas com suásticas, cristãos mortos enquanto rezam, igrejas freqüentemente queimadas, tais atos se tornaram freqüentes demais”, afirmou, citando também os ataques deste tipo fim de semana contra uma sinagoga nos Estados Unidos e uma igreja protestante em Burkina Faso.

“Os locais de culto, invés de serem um paraíso de paz como deveriam ser, tornaram-se alvos”, lamentou.

Para o secretário-geral, “a batalha contra o ódio e o extremismo” está em um “ponto sem retorno”, pois se tornaram “uma ameaça para o mundo inteiro” e exigem uma luta “conjunta”.

AFP

0 Flares 0 Flares ×
Chefe da ONU pede luta contra onda de intolerância religiosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*