0 Flares 0 Flares ×

Asia Bibi foi acusada injustamente de ofender Maomé em uma discussão por copo de água com duas muçulmanas. Mesmo absolvida da pena de morte, sua vida e de filhas estava em risco.

Foto da cristã Asia Bibi, acusada de blasfêmia, durante um protesto contras sua absolvição em 2 de novembro de 2018 em Islamabad

Foto da cristã Asia Bibi, acusada de blasfêmia, durante um protesto contras sua absolvição em 2 de novembro de 2018 em Islamabad (AFP/Arquivos)

A cristã Asia Bibi deixou o Paquistão, informou nesta quarta-feira a imprensa local, mais de seis meses depois de ter sido absolvida da pena de morte por uma acusação por blasfêmia, um caso que provocou indignação no exterior.

O jornal em inglês Dawn afirma que Asia Bibi “saiu do país”, citando uma fonte anônima do ministério paquistanês das Relações Exteriores. O canal de TV Geo News também divulgou a notícia, com base em fontes próximas a Asia Bibi.

As autoridades paquistanesas não se pronunciaram sobre o destino de Asia nem sobre as condições de sua saída. As filhas de Asia fugiram há vários meses para o Canadá, de acordo com fontes diplomáticas.

Asia Bibi foi condenada à morte por blasfêmia em 2010, depois que duas muçulmanas com as quais trabalhava a acusaram de ter “insultado o profeta” após uma discussão sobre um copo de água.

O caso se tornou um símbolo dos desvios da lei sobre a blasfêmia no Paquistão, onde os críticos afirmam que o texto é utilizado para solucionar conflitos pessoais mediante acusações falsas.

O Tribunal Supremo, principal instância judicial do país, a absolveu em outubro de 2018. Asia Bibi passou oito anos no corredor da morte.

A sentença provocou atos violentos em várias cidades do país.

Em janeiro, o mesmo tribunal reafirmou sua decisão e rejeitou qualquer recurso contra a absolvição.

AFP

0 Flares 0 Flares ×
Cristã absolvida de acusação de blasfêmia deixa o Paquistão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*