0 Flares 0 Flares ×

Seminaristas, diáconos, ecônomos diocesanos, párocos, vigários e todos os membros da Igreja podem participar deste curso virtual

Thiago Coutinho
Da redação

O curso, uma extensão cultural sobre administração de bens da Igreja, será realizado em maio / Foto: ddzphoto por Pixabay

Em maio, a Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, (PUC-SP), e a Faculdade de Direito Canônico São Paulo Apóstolo, da Arquidiocese de São Paulo promoverão um curso de extensão cultural a respeito da administração de bens da Igreja.

O curso será realizado em maio, sempre às terças-feiras, nos dias 4, 11, 18 e 25. Trata-se de uma formação destinada aos seminaristas, diáconos, ecônomos diocesanos, párocos, administradores paroquiais, vigários paroquiais, membros dos conselhos de assuntos econômicos diocesanos e paroquiais.

“Descrevendo de modo sucinto, o patrimônio da Igreja é constituído pelos bens espirituais, religiosos, intelectuais, socioculturais e artísticos, humano/operativo e os bens temporais”, detalha padre Everton Fernandes Moraes, doutor em Direito Canônico e um dos palestrantes do evento. “Especialmente sobre os bens temporais, que é o objeto de reflexão do nosso curso, nota-se que eles são administrados conforme as normas da Igreja contidas no Código de Direito Canônico, especificamente, no Livro V, dos cânones 1254 a 1310”, reitera.

Ainda segundo padre Everton, leigos podem participar do curso uma vez que também têm responsabilidade na administração dos bens paroquiais. “Esse é um importante aspecto jurídico da administração dos bens paroquias. Em cada Paróquia deve haver um conselho paroquial de assuntos econômicos que, juntamente com o Pároco ou administrador paroquial, tem a missão de gerenciar esses bens”.

Uma ferramenta à evangelização

Cada bem arregimentado pela Igreja é tido como uma ferramenta à evangelização. De acordo com padre Everton, são esses os meios pelos quais a Igreja oferece suporte ao clero, demais ministros e, sobretudo, suporte às práticas ligadas à caridade.

“Para dar um exemplo muito prático: o dízimo que é recolhido nas paróquias, ajuda a manter a igreja paroquial em condições para as celebrações. Desde a manutenção do ‘prédio’ da igreja paroquial até a garantia do fornecimento de água, luz entre outros”, explica.

Além disso, o sustento dos sacerdotes advém ainda da côngrua. “É o recolhimento que é feito em favor dos sacerdotes que estão provisionados nas paróquias. Igualmente, dos recursos recebidos nas paróquias é que se torna possível praticar a caridade nas paróquias. Desses recursos é possível oferecer auxílio aos mais pobres”, esclarece padre Everton.

Temas do curso

O curso apresentará um aprofundamento histórico, pastoral e jurídico, seja sob a ótica canônica, pastoral, civil e jurídica acerca dos bens temporais da Igreja. “Esses temas serão propostos a partir de quatro perguntas fundamentais: O que são os bens da Igreja? Quais são as finalidades dos bens da Igreja? Quais são os aspectos jurídicos (canônicos) fundamentais da administração dos bens da Igreja? Quais são as principais implicações civis na administração dos bens da Igreja?”, informa padre Everton.

As inscrições podem ser feitas por meio do site www.facdcsp.com.br. O valor da inscrição é de R$ 20,00. Mais informações podem ser adquiridas pelo telefone (11) 2062.2236 ou pelo e-mail secretaria@facdcsp.com.br.

0 Flares 0 Flares ×
Curso oferece extensão cultural sobre administração de bens da Igreja

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*