0 Flares 0 Flares ×

Os refugiados ficarão no convento até conseguirem emprego

Refugiados venezuelanos são abrigados em instalações provisórias em Boa Vista.

Em sua nova encíclica (“Fratelli tutti”), o Papa Francisco fala sobre a necessidade de dar abrigo aos refugiados.

E um grupo de freiras sicilianas seguiu à risca o texto do Papa. As Irmãs Servas da Divina Providência de Catânia tinham um convento em Roma. Elas sempre quiseram que o Papa utilizasse o local para tal fim.

Então, a Esmolaria Apostólica, chefiada pelo cardeal Konrad Krajewski, anunciou a transformação do prédio em um abrigo para refugiados. O local, conhecido como “Villa Serena”, está localizado a cinco quilômetros a sudoeste do Vaticano.

O cardeal Krajewski é encarregado de ajudar os pobres em nome do pontífice. Ele disse que, a princípio, o prédio abrigará especialmente mulheres solteiras, menores e famílias vulneráveis.

O centro terá capacidade para acomodar até 60 pessoas. Entretanto, os refugiados poderão ficar no local apenas nos primeiros meses após sua chegada. Eles serão acompanhados durante a busca pelo emprego e, consequentemente, por novas acomodações.

Ajuda não só para refugiados

Esta, no entanto, não é a primeira vez que o papado de Francisco se envolve no reaproveitamento de prédios religiosos para ajudar os desafortunados. No ano passado, o Papa inaugurou um “palácio para os pobres”. O local tem quatro andares e fica bem ao lado da colunata da Praça de São Pedro.

Adquirido pelo Vaticano na década de 1930, o prédio ficou vazio desde que uma congregação de religiosas foi embora. Francisco, então, instruiu o cardeal Krajewski a transformá-lo em um refúgio onde os sem-teto e os pobres de Roma podem dormir, comer e aprender.

Via Aleteia

0 Flares 0 Flares ×
Freiras italianas oferecem convento para refugiados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*