0 Flares 0 Flares ×
Os 10 mártires católicos russos do século 20 cujo processo de beatificação está em andamento / Crédito: Ruskatolik.ru

A IgrejaCatólica na Rússia atualizou as causas de beatificação dos católicos russos que foram assassinados por ódio à fé no século 20 e que podem ser oficialmente reconhecidos como mártires. Todos os candidatos morreram após a revolução russa e o estabelecimento do governo bolchevique da União Soviética.

No dia 21 de maio, aconteceu a décima sessão do tribunal diocesano, conduzida por dom Paolo Pezzi, arcebispo da arquidiocese da Mãe de Deus, em Moscou, na qual se reorganizou o processo de beatificação, segundo informou a agência ACI Stampa, do Grupo ACI.

O motivo da sessão foi a redução do número de candidatos, de 15 para 10, no processo que agora é formalmente conhecido como “O caso de beatificação ou proclamação do martírio dos servos de Deus, dom Antony Malecki, bispo titular de Dionysiana, administrador apostólico de Leningrado, e os seus nove companheiros assassinados por ódio à fé”.

A causa do bispo Malecki (1861-1935) está unida às dos padres Constantine Budkiewicz (1867-1923), Jan Trojgo (1881-1932), Pavel Chomicz (1893-1941), Frantiszek Budrys (1882-1937) e Antony Czerwinski (1881-1938), às da madre Catherine Abrikosova, OPL (1883-1936) e da leiga Camilla Kruczelnicka (1892-1937).

A Congregação para as Causas dos Santos aprovou a incorporação de dois outros candidatos ao grupo, o bispo de Vladivostok, dom Karol Śliwowski (1855-1933), e o padre Anthony Dzemeshkevich (1881-1938), que serviram nas paróquias de Nizhny Novgorod e Vladimir.

ACI Stampa informou que três candidatos deixaram de fazer parte do grupo: o padre Epifanía Akulov (1897-1937), o padre Potapy Emelianov (1884-1936) e a irmã Rosa del Corazón de María, O.P.L. (1896-1944).

Outros três sacerdotes da Congregação dos Padres Marianos da Imaculada Conceição da Bem-Aventurada Virgem Maria foram excluídos do processo na Rússia: Andrej Tsikoto (1891-1952), padre Janis Mendriks (1907-1953) e Fabian Abrantovich (1884-1946). As suas causas agora passarão a ser responsabilidade da sua própria congregação na Polônia. O mesmo acontecerá com a causa do padre palotino Stanislaus Szulminski (1894-1941), que passará a ser assumida pela Sociedade do Apostolado Católico.

A atualização das causas permite à arquidiocese avançar no processo de beatificação dos servos de Deus que viveram e trabalharam no território da atual Rússia e cuja veneração privada já está bem estabelecida.

A expectativa em Moscou é a de que, em poucos anos, seja possível completar a fase diocesana do processo e transferir os casos para a Congregação para as Causas dos Santos.

0 Flares 0 Flares ×
Igreja atualiza causas de mártires católicos da União Soviética

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*