0 Flares 0 Flares ×

Papa canoniza por equipolência Margarida de Città de Castello, que viveu entre os séculos XIII e XIV

Cidade do Vaticano, 24 abr 2021 (Ecclesia) – O Papa decidiu canonizar a Beata Margarida de Città de Castello (1287-1320), da Ordem Terceira dos Capuchinhos, estendendo o seu culto a toda a Igreja Católica, informou hoje o Vaticano.

A decisão foi anunciada após uma audiência que Francisco concedeu ao prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, cardeal Marcello Semeraro.

O Papa “confirmou as conclusões da sessão ordinária dos cardeais e bispos, membros da Congregação, e decidiu estender à Igreja universal o culto da Beata Margarida de Città de Castello  à Igreja universal”, inserindo-a no Catálogo dos Santos (canonização equipolente).

A nova santa morreu em Città di Castello (Itália) em 13 de abril de 1320.

A diocese italiana saudou a decisão do Papa e, em comunicado, evoca a vida de Santa Margarida, marcada “pelo seu abandono confiante à Providência, como uma alegre participação no mistério da cruz, especialmente na sua condição de deficiente, rejeitada e marginalizada”.

A ‘canonização equipolente’, a que o Papa Francisco tem recorridos em diversas ocasiões, é um processo instituído no século XVIII por Bento XIV, através do qual o Papa “vincula a Igreja como um todo para que observe a veneração de um Servo de Deus ainda não canonizado pela inserção de sua festividade no calendário litúrgico da Igreja universal, com Missa e Ofício Divino”.

Ainda hoje, o Papa autorizou a Congregação para as Causas dos Santos a promulgar os decretos relativos ao martírio de Renuncio Toribio e 11 companheiros, da Congregação do Santíssimo Redentor (Redentoristas), mortos por “ódio à fé” em Madrid (Espanha) em 1936; – às virtudes heroicas do cardeal Pedro Marcelino Corradini (1658-1743), bispo de Frascati, fundador da Congregação das Irmãs Colegiais da Sagrada Família; às virtudes heroicas de Emanuele Stablum (1895-1950), religiosa professa da Congregação dos Filhos da Imaculada Conceição; às virtudes heroicas de Enrique Ernesto Shaw (1921-1962), empresário argentino; às virtudes heroicas de María de los Desamparados Portilla Crespo (1935-1996), leiga espanhola; às virtudes heroicas de Anfrosina Berardi (1920-1933), menina italiana que faleceu aos 12 anos de idade, na sequência de uma grave doença.

OC

0 Flares 0 Flares ×
Igreja Católica tem nova santa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*