0 Flares 0 Flares ×

No dia 13 de setembro de 2019, a Escola Superior Dom Helder Câmara fará outorga do seu primeiro título de Doctor Honoris Causa ao padre João Roque Rohr.

O antigo provincial dos jesuítas, João Roque Rohr, SJ, deu apoio decisivo para o êxito da Fundação Movimento Direito e Cidadania.

O antigo provincial dos jesuítas, João Roque Rohr, SJ, deu apoio decisivo para o êxito da Fundação Movimento Direito e Cidadania. (Reprodução/ Asav)

A homenagem será concedida ao jesuíta João Roque Rohr e acontecerá durante o II Congresso do Conhecimento (Empreendedorismo e Inovação), ocasião em que a Fundação Movimento Direito e Cidadania (Fundação MDC) completa 25 anos de existência.

No ano de 1994, nos encontros de religiosos advogados promovidos pela Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB-Nacional), sob a liderança do jesuíta Paulo U. Stumpf,  surgiu a Fundação MDC. Na época, aproximadamente 30 Congregações Religiosas da Igreja Católica participaram da criação desse movimento jurídico. João Roque Rohr, na condição de presidente da CRB-Nacional, deu apoio decisivo para o êxito da iniciativa. Em 2002, João Roque Rohr, então assessor da Conferência dos Bispos do Brasil (CNBB) e, em seguida, Provincial dos Jesuítas do Brasil, novamente, apoiou incondicionalmente a criação, pela Fundação MDC, da Escola Superior Dom Helder Câmara.

A iniciativa de homenagem a João Roque Rohr foi da professora Valdênia de Carvalho (Diretora Financeira da Fundação e docente da Escola) e do professor Franclim J. Sobral de Brito (docente da Dom Helder e Reitor da EMGE – Escola de Engenharia). O título tem a finalidade de agradecer a João Roque Rohr e também fazer reconhecimento público por tanto bem praticado por ele através de obras, funções e serviços à sociedade em geral. Aprovado por unanimidade pelas instâncias acadêmicas, o ato é também ocasião, segundo os docentes proponentes, de agradecer aos demais jesuítas e a toda a Companhia de Jesus pela criação da Escola Superior Dom Helder Câmara.

Na pessoa de João Roque Rohr, também se fará gratidão às demais Congregações Religiosas que participaram dessa iniciativa. Atualmente, quatro Congregações Religiosas mantêm integrantes trabalhando na escola (Verbitas, Jesus na Eucaristia, Dominicanas Romanas, Companhia de Jesus) e outras 16 Congregações Religiosas mantêm convênio de cooperação permanente com a Escola Dom Helder e Escola de Engenharia – EMGE.

Recentemente instituída, com o apoio da Fundação MDC, a Escola de Engenharia (EMGE), obteve aprovação junto ao MEC com conceito máximo de cinco cursos de graduação: Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia de Produção, Engenharia Química e Ciência da Computação e terá início no próximo ano o curso de Arquitetura e Urbanismo.

A Escola Superior Dom Helder Câmara é uma instituição economicamente autônoma e se pauta pela qualidade científica e acadêmica na área do Direito. Com cursos de graduação (Direito e Direito Integral) obtém aprovação nos exames da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-Federal) como uma das mais exitosas (em primeiro lugar em Belo Horizonte e em quinto lugar no estado de Minas Gerais, entre instituições públicas e privadas). Seus cursos de mestrado e doutorado em Direito Ambiental se consolidam com atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Com 3,4 mil estudantes nos cursos de graduação e pós-graduação, a Escola Dom Helder Câmara e a Escola de Engenharia (EMGE) participam de uma rede internacional de universidades, da Europa e dos EUA, com intercâmbio efetivo de 34 instituições. 

Ao mesmo tempo que se orientam pela excelência na qualidade de ensino, EMGE e a Dom Helder concedem bolsas de estudo para estudantes economicamente carentes no valor de R$ 1,28 milhão em média, por mês; na área de pesquisa, têm 21 grupos compostos por doutores, mestrandos e doutorandos, prioritariamente, sobre Meio Ambiente, Direitos Fundamentais e Tecnologia; contam com uma editora cujas publicações aproximam-se a 200 títulos, além de duas revistas científicas (Veredas do Direito e Revista Dom Helder de Direito); revista eletrônica Dom Total, que conta com mais de 50 mil leitores on-line diariamente.

Na área de extensão, as duas instituições contam com o EcoDom, um movimento de atividades e educação socioambientais em parceria com Secretaria de Estado da Educação em que participam aproximadamente 20 mil estudantes do Ensino Médio da Rede Pública de Educação; o Tribunal Internacional Estudantil (TRI-e), de simulação jurídica sobre temas humanitários, tem a participação de 16 colégios particulares de ensino com, aproximadamente, 5,2 mil estudantes do Ensino Médio; com iniciativa e promoção da EMGE, o Campeonato Estadual de Matemática forma uma rede de 238 escolas da rede pública. Além disso, Dom Helder e EMGE apoiam atividades de defesa dos refugiados, assistência judiciária a vítimas de violação dos Direitos Humanos, ações judiciais e políticas de defesa do meio ambiente, empreendedorismo tecnológico e profissional. Ambas contam com 243 colaboradores, entre docentes e técnicos administrativos, e seguem a Pedagogia Inaciana e a Espiritualidade de Santo Inácio de Loyola, fundador da Companhia de Jesus – Jesuítas.

Ao celebrar o 25º aniversário da Fundação MDC, as comunidades acadêmicas da Dom Helder e da EMGE desejam, de público, expressar sua homenagem e gratidão a João Roque Rohr SJ e, na sua pessoa, a todos (as) que participam dessa história.

Redação Dom Total

0 Flares 0 Flares ×
Jesuíta é homenageado com o título de ‘Doctor Honoris Causa’

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*