0 Flares 0 Flares ×

Francisco encontrou-se com peregrinos na Praça de São Pedro, anotando a presença de «muitos países»

Foto Epa/Lusa

Cidade do Vaticano, 22 ago 2021 (Ecclesia) – O Papa Francisco afirmou hoje no encontro com peregrinos na Praça de São Pedro, em Roma, que Deus não se descobre em “sonhos ou imagens de grandeza e poder”, mas na relação com a humanidade de Jesus e nos “caminhos da vida” da atualidade.

“Para entrar em comunhão com Deus, andes de observar leis ou cumprir os preceitos religiosos, é preciso viver uma relação real e concreta com Ele. Isto significa que não devemos procurar Deus em sonhos ou imagens de grandeza e poder, mas devemos reconhecê-Lo na humanidade de Jesus e consequentemente na dos irmãos e irmãs que encontramos no caminho da vida”, afirmou o Papa na oração mariana do ângelus.

Francisco anotou a presença de peregrinos de “muitos países” e dirigiu-se especialmente aos jovens presentes, propondo que a experiência de um “longo caminho juntos” ajude cada jovem e cada grupo a trilhar a vida “no caminho do Evangelho”.

No comentário ao Evangelho que é lido nas Missas de Domingo, e mostra a reação dos discípulos após milagre da multiplicação dos pães e dos peixes, o Papa afirmou que Jesus “é o verdadeiro pão descido do céu, o pão da vida” e revelou que “o pão que Ele dará é a sua carne e o seu sangue”.

“Estas palavras soaram duras e incompreensíveis aos ouvidos do povo, ao ponto de, a partir desse momento, muitos discípulos voltarem para trás, ou seja, deixaram de seguir o Mestre”, lembrou o Papa.

Francisco referiu que as palavras de Jesus suscitaram “um grande escândalo”, porque indicaram que “Deus escolheu manifestar-se e realizar a salvação na debilidade da carne humana” e também hoje a encarnação de Deus pode ser “o que causa escândalo”.

“Deus fez-se carte e sangue: fez-se homem como nós, humilhou-se até carregar sobre si os nossos sofrimentos e o nosso pecado e, por isso, pede-nos que o procuremos não fora da vida e da história, mas na relação com Cristo e com os irmãos”, sublinhou.

“Queridos irmãos, não estranhemos se Jesus Cristo nos põe em crise. Pelo contrário, preocupemo-nos se não nos põe em crise, porque talvez tenhamos diluído a Sua mensagem”, concluiu o Papa Francisco no encontro dominical com peregrinos e turistas presentes na Praça de São Pedro e no que acontece através dos meios de comunicação social, ao meio-dia de cada domingo.

PR

0 Flares 0 Flares ×
Mais do que em «sonhos ou imagens de grandeza», Deus descobre-se nos «caminhos da vida», afirmou o Papa no Ângelus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*