0 Flares 0 Flares ×

Francisco convida à oração para sentir a «ternura da Mãe»

Foto: Lusa

Cidade do Vaticano, 24 mar 2021 (Ecclesia) – O Papa recordou hoje no Vaticano quem morre só, por causa da pandemia, evocando a intercessão da Virgem Maria.

“Maria estava e está presente, durante os dias da pandemia perto das pessoas que infelizmente concluíram o seu caminho terreno numa condição de isolamento, sem o conforto da proximidade dos seus entes queridos. Maria está sempre aqui, junto a nós, com a sua ternura materna”, disse, na audiência geral transmitida desde a biblioteca do Palácio Apostólico.

Francisco falava, em particular, da súplica de oração que os católicos dirigem a Nossa Senhora, “para que interceda com a sua ternura, ‘agora e na hora da nossa morte’”.

“Agora, nas situações concretas da vida, e no momento final, a fim de que nos acompanhe, como mãe, como primeira discípula, na passagem para a vida eterna”, sublinhou.

Maria está sempre presente à cabeceira dos seus filhos que deixam este mundo. Se alguém se sente sozinho e abandonado, ela é Mãe, está ali perto, tal como estava próxima do seu Filho quando todos o tinham abandonado.

O Papa sustentou que estas orações “não são vãs”.

“Ela intercede por nós, pecadores, em todas as circunstâncias, como em Caná, e não cessa de estar junto à cruz do seu Filho, acompanhando-nos na hora da morte. Quem, como durante esta pandemia cruel, se encontra sozinho e desamparado, encontra nela a ternura da Mãe que nunca nos abandona”, indicou.

Francisco assinalou que, muitas vezes, os crentes perdem o “sentido do caminho”, colocando-se em risco.

“Maria está lá e reza por nós, reza por quem não reza. Porquê? Porque Ela é a nossa Mãe”, indicou.

No final do encontro, o Papa saudou os ouvintes de língua portuguesa.

“Convido-vos, nas vésperas da solenidade da Anunciação, a que vos dirijais com confiança à Virgem Mãe. Mulher do ‘sim’, que acolheu com prontidão o convite do Anjo, responde de igual forma às nossas súplicas. Como e mais do que toda a boa mãe, Maria protege-nos nos perigos. Aí está ela a rezar por nós”, referiu.

Francisco saudou ainda os ouvintes polacos, que esta quinta-feira celebram o Dia da Santidade da Vida.

“Por intercessão de Maria, Mãe de Deus, rogai para que em todo o mundo haja uma renovada sensibilidade nas consciências, nas famílias, na Igreja e na sociedade quanto ao valor da vida humana em todas as etapas e em todas as condições”, apelou.

OC

0 Flares 0 Flares ×
« Maria estava e está presente, durante os dias da pandemia», junto de quem morre «sozinho e desamparado», diz o Papa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*