0 Flares 0 Flares ×

Declaração de dom José Antônio foi dada durante os preparativos para realização da missa de Natal na Catedral Metropolitana de Fortaleza

Missa de Natal na Catedral Metropolitana de Fortaleza ocorre com poucos fiéis, distanciamento social e uso obrigatório de máscaras por causa da Covid-19 (Foto: Júlio Caesar)

Há uma semana do fim de 2020, diante dos momentos de luto vividos durante o ano em decorrência da pandemia de Covid-19, a mensagem expressa pelo arcebispo de Fortaleza, dom José Antonio Aparecido Tosi, pede esperança aos fiéis. Segundo o sacerdote, “não podemos perder a esperança” em relação a tempos melhores. As declarações foram feitas em entrevista exclusiva ao O POVO durante os preparativos para realização da missa de Natal na Catedral Metropolitana.

A celebração também foi impactada pela pandemia, que, diante da necessidade de se evitar aglomerações impediu que os cerca de 3 mil fiéis que anualmente se reúnem no espaço, pudessem comparecer ao local. Nesta quinta-feira, 24, segundo informações colhidas no local pelo O POVO, cerca de 500 pessoas puderam estar presentes na missa. O distanciamento mínimo de dois metros entre os fiéis foi garantido pela organização, assim como o uso obrigatório de máscaras. Totens de álcool em gel também foram disponibilizados para uso dos fiéis. 

Apesar das dificuldades geradas pela nova doença, para o arcebispo a pandemia não deve ser vista como uma situação excepcional ou diferente, mas como um momento de dificuldade e provação. Que também deve ser utilizado para um processo de renovação da fé. Segundo dom José, dificuldades intensas também assolaram o filho de Deus durante sua passagem pela Terra, como forma de fortalecer “a esperança e a certeza de que a vida é mais do que vemos materialmente”.

Diante do luto expresso pelos mais de 190 mil mortos pela Covid-19 no País, o arcebispo pontuou: “A vida eterna nos foi apresentada por Jesus Cristo em nossos corações”. O sentimento, segundo ele, para este fim de ano deve ser de paz. “Nós iremos reencontrar aqueles que achamos que perdemos, todos nós estamos unidos pelo amor de Cristo”, completou o sacerdote.

“Nós não estamos num caminho só de escuridão”, frisou dom José. O arcebispo afirmou ainda que a crença de que as dificuldades são passageiras precisa ser disseminada. “Vamos fazer o melhor de nós e Deus vai fazer o melhor para nós, para todos. Deus nos ajudará, e é essa esperança que nós não podemos perder”, finalizou.

Como tradição familiar, a ida às missas na Catedral tem um significado especial para a contadora Manuela Leite, de 46 anos. “Para mim é um presente poder estar aqui com minhas duas filhas”, pontuou. A fiel frisa ainda que a missa se tornou um espaço único de agradecimento pela vida e pela esperança. “Acima de toda essa pandemia tem Deus, eu tô muito feliz, porque hoje é um dia de esperança, porque o menino Jesus está nascendo em todos nós, no pedido de paz ao redor do mundo”, completou.

Além da esperança, o pedido por dias melhores, “para que seja possível vivermos novamente juntos, em coletividade”, marcou a ida a celebração da estudante Viviane Braga, de 23 anos. Ela compareceu com a família e afirmou ser “esquisito” estar presente em um local que representa tanta união, amor e paz, precisar manter distanciamento e evitar contato com os outros.

“A gente não poderia deixar de vir”. Ela pontuou que se sentia “com o coração cheio de alegria por estar aqui, estar aqui vivendo isso depois de tanto tempo em isolamento”. Viviane contou ainda que estava há tempos sem comparecer à Igreja, e em tom emocionado disse ter sido tocada pela crença de dias melhores. “Hoje é um dia de esperança, a gente só pode que tudo isso passe logo, que a vacina chegue logo”, pontuou.

Veja fotos da realização da Missa de Natal em meio à pandemia

Clique na imagem para abrir a galeria

(Com informações da repórter Ana Rute Ramires)

Fonte: O Povo

0 Flares 0 Flares ×
“Não podemos perder a esperança”, afirma arcebispo de Fortaleza sobre a pandemia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*