0 Flares 0 Flares ×

Pe. Geovane Saraiva*


O alimento do pão sustenta, anima e dá coragem

No amor solidário, eis a via da imortalidade

Cabe excluir os véus aos céus da cumplicidade

É o chão duro dos irmãos, com nova abordagem.

 

Num despertar para evangelizar com intensidade

No agregar dos crentes, no favor persistente

Ambiente bom, expectante ou até desconcertante

É a novidade mais elevada, dilatada e consolidada.

 

Contexto do pão divino, já, a vocação dos pais

Que se fique o convite ao alimento da partilha

Uma comida assaz, vigorosa, de justiça e paz.

 

Na face terna e paterna já se antevê o eterno

No amor, bem-aventurar, com atitudes e aspectos

Na intimidade do maná do céu, encontrar-se-á aragem.

 

*Pároco de Santo Afonso, blogueiro, jornalista escritor e integrante da

academia Metropolitana de Letras de Fortaleza (AMLEF).

0 Flares 0 Flares ×
No chão, o alimento do pão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*