0 Flares 0 Flares ×

“Que a vossa mão poderosa seja um teto sobre nossas cabeças”

Afghan people climb atop a plane as they wait at the Kabul airport in Kabul on August 16, 2021, after a stunningly swift end to Afghanistan’s 20-year war, as thousands of people mobbed the city’s airport trying to flee the group’s feared hardline brand of Islamist rule. (Photo by Wakil Kohsar / AFP)

O Afeganistão retorna tristemente às manchetes de todo o planeta ao voltar a sucumbir ao terror do Talibã. Ideologias e geopolítica à parte, é o povo afegão quem se vê mais uma vez esmagado por um tormento que parece não ter fim.

Neste domingo, o Papa Franciscomencionou explicitamente a grave situação do país e também pediu orações:

“Peço-lhes que rezem comigo ao Deus da paz para que cesse o barulho das armas e as soluções possam ser encontradas na mesa do diálogo. Somente assim a martirizada população daquele país – homens, mulheres, idosos e crianças – poderá voltar para suas casas e viver em paz e segurança no pleno respeito mútuo”.

Oremos pelo Afeganistão

Compartilhamos, a seguir, uma breve oração de São Clemente I na qual pedimos a Deus que espalhe a Sua paz e harmonia por toda a Terra. Façamos esta prece oferecendo-a de modo muito especial pelo sofrido povo do Afeganistão, para que receba de Deus a dádiva da paz tão almejada.

Oração de São Clemente I pela paz

Vinde, Senhor,
e deixai a vossa face brilhar sobre nós
para que possamos desfrutar pacificamente
de todas as coisas boas.

Que a vossa mão poderosa
seja um teto sobre nossas cabeças
e que a vossa força nos preserve
de todos os delitos.

Libertai-nos, Senhor,
daqueles que nos odeiam sem causa.
Dai a paz e a harmonia
aos habitantes da Terra,
como destes aos nossos antepassados,
que vos invocaram com confiança e fé.

Só Vós podeis nos conceder estas graças.
Confiamos em Vós por meio de Jesus Cristo,
nosso sumo sacerdote,
o guardião de nossas almas,
agora e por todas as gerações
até o fim dos tempos.
Amém.

Via Aleteia

0 Flares 0 Flares ×
Oremos pelo Afeganistão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*