0 Flares 0 Flares ×

Francisco vai encerrar Congresso Eucarístico Internacional, na Hungria, no arranque de visita pastoral de quatro dias

Cidade do Vaticano, 04 jul 2021 (Ecclesia) – O Papa anunciou hoje que vai visitar a Eslováquia, em setembro, numa viagem que se inicia na capital húngara, Budapeste, com a Missa de Encerramento do 52.º Congresso Eucarístico Internacional.

“Sinto-me feliz por anunciar que, de 12 a 15 de setembro, se Deus quiser, vou deslocar-me à Eslováquia, para uma visita pastoral. Na primeira tarde, vou concelebrar em Budapeste a Missa conclusiva do Congresso Eucarístico Internacional”, disse Francisco, desde a janela do apartamento pontifício, após a recitação da oração do ângelus.

“Agradeço de coração os que estão a preparar esta viagem e rezo por eles. Rezemos todos por esta viagem e pelas pessoas que estão a trabalhar na sua organização”, acrescentou, numa intervenção muito saudada por dezenas de eslovacos presentes na Praça de São Pedro.

A sala de imprensa da Santa Sé informou que a viagem decorre a convite das Autoridades civis e das Conferências Episcopais dos dois países, prevendo passagens por Budapeste (Hungria), Bratislava, Presov, Kosice e Sastin (Eslováquia).

Francisco visitou o Iraque, em março de 2021, e nessa altura confirmou a presença em Budapeste, projetando a passagem pela Eslováquia, país vizinho.

Na última quarta-feira, no Vaticano, o Papa tinha saudado Francisco saudou os participantes da Peregrinação de Ação de Graças da Eparquia de Kosice, que celebra o 350.º aniversário do choro milagroso do ícone de Nossa Senhora de Klokocov, na Eslováquia.

“Que esta celebração da Mãe de Deus renove a a fé no vosso povo e o sentido vivo da sua intercessão no vosso caminho”, disse.

A 15 de junho, Francisco tinha-se associado ao 6.º Fórum ‘Globsec Bratislava’, na Eslováquia, pedindo um modelo mais humano de sociedade para superar crise causada pela pandemia.

“Um modelo de retoma capaz de gerar soluções mais inclusivas e sustentáveis, um modelo de desenvolvimento baseado na convivência pacífica entre os povos e na harmonia com a criação”, referiu Francisco.

Já em dezembro de 2020, o Papa recebera no Vaticano a presidente da Eslováquia, com quem discutiu questões regionais e internacionais, “como segurança, migrações e esforços multilaterais para prevenção e resolução de conflitos, com especial atenção aos desafios do presente e futuro da Europa”.

Francisco fez até hoje 33 viagens internacionais, nas quais visitou 50 países, passando pelo Brasil, Jordânia, Israel, Palestina, Coreia do Sul, Turquia, Sri Lanka, Filipinas, Equador, Bolívia, Paraguai, Cuba, Estados Unidos da América, Quénia, Uganda, República Centro-Africana, México, Arménia, Polónia, Geórgia, Azerbaijão, Suécia, Egito, Portugal, Colômbia, Mianmar, Bangladesh, Chile, Perú, Bélgica, Irlanda, Lituânia, Estónia, Letónia, Panamá, Emirados Árabes Unidos, Marrocos, Bulgária, Macedónia do Norte, Roménia, Moçambique, Madagáscar, Maurícia, Tailândia, Japão e Iraque; as cidades de Estrasburgo (França), onde esteve no Parlamento Europeu e o Conselho da Europa; Tirana (Albânia), Sarajevo (Bósnia-Herzegovina) e Lesbos (Grécia).

OC

0 Flares 0 Flares ×
Papa anuncia viagem à Eslováquia, com passagem por Budapeste, de 12 a 15 de setembro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*