0 Flares 0 Flares ×

A freira da congregação das Irmãs de Santa Ana, irmã Elsie Vadakkekara, conhecida como “Madre Teresa de Mithapur”, não deixa que seus 83 anos a impeçam de levar ajuda às pessoas mais pobres da diocese de Rajkot, na Índia. Todos os dias ao meio-dia, a irmã Vadakkekara sai às ruas para levar comida aos pobres e doentes mentais que vivem no estado de Gujarat, no oeste da Índia.

Em entrevista à UCA News, a freira disse que não pode ficar “no conforto do meu convento quando meu povo luta sozinho, especialmente durante esta quarentena por causa da pandemia”. A agência UCA News informou que, devido à segunda onda de covid-19, as autoridades estaduais declararam quarentena estrita na maior parte de Gurajat desde abril. O estado é uma das regiões da Índia mais afetadas pela doença. Na Índia, mais de 28,2 milhões de pessoas já adoeceram de covid-19 e o número de falecidos chega a 350 mil. Nas últimas 24 horas, o país registrou mais de 2.000 mortes e mais de 127.000 novos casos da doença.

A freira alimenta cerca de 50 pessoas com doenças mentais nas ruas entre Mithapur e o porto de Okha, percorrendo uma distância de 15 quilômetros com um auto-riquixá, um veículo motorizado de três rodas que transporta água e comida. “Estou disposta a dar minha vida por eles, e enquanto eu possa me mexer, não poderei deixar de ajudá-los”, disse ela.

O seu motorista é Sanjay Siruka. Ele declarou à UCA News que ajuda a irmã Vadakkekara a percorrer cerca de 45 lugares para servir a comida, que é distribuída de acordo com as necessidades de cada pessoa. “Oferecemos o suficiente para uma pessoa comer pelo menos duas vezes ao dia, mas nosso objetivo é que ela faça pelo menos uma refeição completa”, acrescentou.

A freira lembrou que, exceto em situações muito excepcionais, conseguem “executar o projeto com apoio local”, com doações de verduras e outros alimentos de empresários locais e lideranças comunitárias.

A irmã Vadakkekara foi forçada a suspender seu trabalho por um mês, em março de 2020, quando foi estabelecida uma quarentena nacional na primeira onda da covid-19.

O ex-pároco da religiosa, Pe. Vinod Karumalikal, disse que a irmã Vadakkekara, devido à sua idade avançada e à pandemia, foi incentivada a parar de distribuir alimentos, mas “ela disse que está prestes a morrer com a covid e se sentiria mal se deixasse de levar a ajuda”.

O padre Karumalikal também afirmou que outras religiosas se juntaram à irmã Vadakkekara na distribuição de alimentos.

O bispo de Rajkot, dom José Chittooparambil, disse à UCA News que o serviço da irmã Vadakkekara mostra o que é a evangelização e o testemunho de Cristo. “Testemunhar tem mais valor do que pregar”, disse o prelado. “Em uma situação como a pandemia, a irmã Vadakkekara demonstrou que o amor transcende tudo”, acrescentou.

0 Flares 0 Flares ×
Religiosa de 83 anos desafia covid e leva comida aos pobres na Índia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*