0 Flares 0 Flares ×

Gesto histórico marcou pontificado do agora Papa emérito

Cidade do Vaticano, 11 fev 2019 (Ecclesia) –Bento XVI renunciou ao pontificado há seis anos, mantendo uma vida reservada no Mosteiro ‘Mater Eclesiae’, do Vaticano, sem aparições públicas desde julho de 2016.

O sucessor de São João Paulo II anunciou a sua renúncia ao pontificado a 11 de fevereiro de 2013, uma decisão que teve oportunidade de explicar em entrevistas inéditas, em 2016, ano em que regressou ao Palácio Apostólico do Vaticano.

Numa decisão que surpreendeu os presentes, Bento XVI afirmou, em latim, que as suas forças devido à idade avançada, já não eram “idóneas” para exercer adequadamente o seu ministério, e que o mesmo chegaria ao fim a 28 de fevereiro de 2013.

A última renúncia ao pontificado tinha acontecido em a em 1415, com a resignação do Papa Gregório XII (induzida pelo Concílio de Constância).

A 28 de junho de 2016 fez-se história no Vaticano com o regresso do Papa emérito Bento XVI ao palácio apostólico, para uma homenagem por ocasião do seu 65.º aniversário de ordenação sacerdotal.

Ainda em 2016, Bento XVI falou publicamente, no livro-entrevista ‘Últimas conversas’, sobre a sua renúncia ao pontificado, em 2013, explicando que esta uma decisão amadurecida, que não vê como um “fracasso”.

No último mês de dezembro, Francisco visitou Bento XVI, para levar pessoalmente as suas felicitações de Natal, no Mosteiro ‘Mater Ecclesia’.

Bento XVI, eleito em abril de 2005, quis concluir o pontificado por sua própria iniciativa no dia 28 de fevereiro.

OC

0 Flares 0 Flares ×
Renúncia de Bento XVI aconteceu há seis anos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*