0 Flares 0 Flares ×

Se você navega na internet e passa de um site para outro com apenas um clique, você deve isso a esse católico

O Pe. Roberto Busa nasceu em 28 de novembro de 1913 na Itália e faleceu em agosto de 2011. Ele entrou no seminário em 1928, na Companhia de Jesus em 1933 e recebeu a ordenação sacerdotal em 30 de maio de 1940.

O jesuíta estudou filosofia na Universidade Pontifícia Gregoriana de Roma. Em 1949, publicou sua tese sobre “a terminologia tomista da interioridade”.

No entanto, sua obra mais importante foi Index Thomisticus: Sancti Thomae Aquinatis operum omnium indices et concordatie. Trata-se, pois, de um obra com 56 volumes com quase mil páginas cada. Porém, graças a Deus, ela também está disponível em formatos digitais…

Roberto Busa e o hipertexto

Roberto Busa (que também foi professor de filosofia tomista e dominava o latim, grego, alemão, francês, inglês e espanhol, além do seu italiano nativo), tornou-se famoso por ser “o padre da linguagem da informática”.

De fato, Stefano Lorenzetto, jornalista do L’Osservatore Romano resume: “se você navega pela internet, deve isso a ele, se vai de um site a outro apenas com um clique nos links azuis, deve isso a ele. Se você usa o Pc para escrever emails e documentos de texto, deve isso a ele”.

A história, portanto, é a seguinte: quando terminou seu Index Thomisticus (um trabalho de aproximadamente 50 anos com nove milhões de palavras) Roberto Busa se reuniu com o fundador da IBM, Thomas Watson. Na reunião, Watson explicou que os computadores da época não conseguiam relacionar esses conteúdos. Mas Busa insistiu para que se desenvolvesse um sistema para uni-los.

Foi dessa reunião, então, que nasceu o projeto do hipertexto, ou seja, uma estrutura que nos permite compartilhar e relacionar informações entre fontes diferentes através de links.

Portanto, na próxima vez que você clicar em um link como esse, agradeça ao jesuíta Roberto Busa.  

Via Aleteia

Please follow and like us:
fb-share-icon20
Tweet 20
fb-share-icon20
0 Flares 0 Flares ×
Roberto Busa: o jesuíta a quem devemos a invenção do hipertexto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*