(ACI).- “O Nome de Jesus é a luz dos pregadores porque ilumina com o seu esplendor os que anunciam e os que ouvem a sua palavra”, dizia São Bernardino de Sena, grande propagador do amor ao Santíssimo Nome de Jesus.

São Bernardino nasceu na Itália em 1380, ficou órfão e foi criado por uma tia. Desde pequeno, gostava de montar altares e imitar os pregadores. Em sua adolescência, era cuidadoso em seu comportamento e buscava manter a pureza.

Quando tinha 20 anos, uma grande peste se abateu sobre a região. Ele e seus amigos foram ao hospital servir aos enfermos até que a epidemia terminou. Mais tarde, fez parte da Ordem dos Frades Menores, foi ordenado sacerdote e converteu muitos com sua pregação.

Como pregador da devoção ao Santíssimo Nome de Jesus e à Eucaristia, costumava carregar uma pequena imagem da hóstia consagrada com raios e no centro o monograma IHS, que o santo ajudou a popularizar como símbolo da Eucaristia.

Entre as duras provas que teve que enfrentar, esteve a suspensão como pregador que recebeu do Papa Martinho V, fato em que interveio São João Capistrano, que o ajudou a arrumar sua situação.

Foi um grande reformador da Ordem Franciscana, fundou mais de 200 mosteiros e rejeitou três episcopados.

Ao final de sua vida, São Pedro Celestino apareceu a ele para avisá-lo de que sua morte estava perto. Partiu para a Casa do Pai em 1444 e foi canonizado seis anos depois.

Hoje é celebrado São Bernardino de Sena, propagador do amor ao Nome de Jesus