0 Flares 0 Flares ×

Ser santo não requer perfeição, mas a humildade de pedir perdão a Deus

São Gregório, o Magno, foi um papa influente na Igreja Católica e considerado um dos maiores santos de todos os tempos. Ele foi um pastor de alma generosa, e possuía uma profunda humildade.

Frequentemente pensamos que os santos foram seres humanos perfeitos, mas, na realidade os santos, foram homens e mulheres que simplesmente confiavam em Deus para tudo.

Todos somos chamados a ser santos, e nossos erros não nos impedem de responder a este chamado.

São Gregório admitiu seus erros em uma de suas homilias. Ele explica as muitas responsabilidades que tinha como papa e lamenta as vezes que errou:

“Não nego que sou culpado, pois vejo meu torpor e minha negligência. Talvez o meu próprio reconhecimento do fracasso me garanta o perdão de um juiz solidário. Quando eu morava em uma comunidade monástica, era capaz de manter minha língua longe de tópicos ociosos e devotar minha mente quase continuamente à disciplina da oração. Desde que assumi os ombros com o fardo da pastoral, não consegui me lembrar com firmeza porque minha mente está distraída por muitas responsabilidades.”

Em particular, São Gregório explica como ele pecou, especialmente quando estava perto de outras pessoas:

“Devo frequentemente ouvir pacientemente sua tagarelice sem objetivo. Como também sou fraco, sou gradualmente levado a uma conversa fiada e me pego dizendo o tipo de coisa que nem me importava de ouvir antes. Gosto de ficar deitado onde antes não queria tropeçar. Quem sou eu – que tipo de vigilante sou eu? Não estou no auge da realização, definhando antes nas profundezas da minha fraqueza.”

No entanto, São Gregório não se tornou santo por causa de sua fraqueza, mas pelo motivo que ele aponta abaixo:

“O criador e redentor da humanidade pode me dar, embora eu seja indigno, a graça de ver a vida inteira e o poder de falar dela com eficácia. É por amor a ele que não me poupo em pregá-lo.”

Apesar de seus pecados, São Gregório aceitou a graça de Deus em sua vida e fez tudo por amor a Ele. É por isso que a Igreja o declara um santo digno de imitação.

Quando olhamos para nossas vidas, devemos reconhecer nossos pecados, mas, em vez de chafurdar neles, precisamos aceitar a misericórdia de Deus.

O objetivo não é evitar qualquer queda, mas levantar depois de cair.

Aleteia

0 Flares 0 Flares ×
São Gregório e o exemplo de que até os santos podem cometer erros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*