0 Flares 0 Flares ×

Vaticano, 02 mar. 21 / 02:30 pm (ACI).- O Vaticano divulgou nesta terça-feira, 2 de março, o vídeo com a intenção de oração do Papa Francisco para o mês de março, no qual pede orações “para que vivamos o sacramento da reconciliação com uma profundidade renovada, para saborear o perdão e a infinita misericórdia de Deus”.

No vídeo, o Santo Padre relata que “quando vou me confessar é para me curar, para curar a minha alma” e “para sair com mais saúde espiritual. Para passar da miséria à misericórdia”.

Nesse sentido, o Papa indica que “o centro da confissão não são os pecados que dizemos, mas o amor divino que recebemos e que sempre precisamos”. “O centro da confissão é Jesus que nos espera, nos escuta e nos perdoa”, afirma.

“Recordem isso: no coração de Deus, nós estamos antes dos nossos erros”, expressa.

 

Por isso, o Santo Padre anima a rezar “para que vivamos o sacramento da reconciliação com uma profundidade renovada, para saborear o perdão e a infinita misericórdia de Deus”. “Rezemos para que Deus dê à sua Igreja padres misericordiosos e não torturadores”, conclui o Papa Francisco.

O vídeo das intenções de oração do Pontífice é uma iniciativa da Rede Mundial de Oração do Papa.

Segundo informa o seu site, a Rede Mundial de Oração do Papa é uma obra pontifícia cuja missão é mobilizar os cristãos por meio da oração e da ação, diante dos desafios da humanidade e da missão da Igreja.

Ao comentar esta edição do vídeo do Papa, o diretor internacional da Rede Mundial de Oração do Papa, Pe. Frédéric Fornos, lembrou que na Carta Apostólica “Misericordia et misera”, o Pontífice convidou os sacerdotes “a serem como Jesus, cheios de compaixão e pacientes”.

“É um caminho de conversão para cada sacerdote, ‘para ser testemunha da ternura paterna’, ‘prudente no discernimento’ e ‘generoso para conceder o perdão de Deus’. Ele pede que o nosso coração esteja perto do Coração de Jesus, e isso é uma graça”, frisou o Pe. Fornos.

0 Flares 0 Flares ×
Vídeo de intenção de oração 2021: Papa incentiva a buscar o Sacramento da Reconciliação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*