0 Flares 0 Flares ×

No mês de junho, são celebrados Santo Antônio, São João Batista e São Pedro

Denise Claro
Da redação

Santos

Em junho, Igreja celebra Santo Antônio, São João Batista e São Pedro./ Foto: Arquivo

Neste mês de junho, a Igreja celebra três grandes santos: Santo Antônio (dia 13), São João Batista (dia 24) e São Pedro (dia 29). 

A partir das datas litúrgicas destes santos, no Brasil são celebradas as famosas festas juninas. A tradição começou com os colonizadores portugueses. No hemisfério norte, essas comemorações festejavam o solstício de verão e o início das colheitas. 

Padre Leandro Pereira é pároco da Paróquia São Pedro Apóstolo, na cidade de Lorena (SP), e comenta sobre os símbolos das festas juninas.

“Um dos símbolos é a fogueira. Sua luz proporciona calor e proteção, é o principal símbolo da festa junina, pois os eventos festivos acontecem ao final da tarde e adentra a noite, por isso tudo acontece ao redor da fogueira, além do que essa fogueira é em homenagem aos três Santos : Santo Antônio, São Pedro e São João, que em suas vidas procuraram caminhar iluminados pelo Espírito Santo e ungidos por seu fogo abrasador.”

Sobre as bandeirinhas, o sacerdote explica que faz referência aos estandartes, pois trazem em si a estampa da figura de cada um dos santos do mês de junho. Além de que lembram alegria e festa.

Leia também
.: Em tempos de pandemia, empreendedores adaptam festa junina
.: Paróquias de Olinda e Recife promovem arraiais virtuais

Santo Antônio

Santo Antônio será celebrado já neste domingo, 13. Nasceu em Lisboa, Portugal, no ano de 1195 provavelmente no dia 15 de agosto, e recebeu o nome de Fernando. Ele era de família rica e nobre da época. Entrou para ordem dos Padres Agostinianos e recebeu uma excelente formação humana, intelectual e teológica, e foi ordenado Padre da mesma ordem por volta do ano 1220. 

“No entanto, Santo Antônio sentiu-se chamado a uma vida mais austera e pobre, e entrou na recém-nascida ordem Franciscana. Por seus dotes intelectuais, ele foi chamado a ser professor de teologia, tornando-se assim o primeiro de Teologia da recém-nascida ordem Franciscana”, comenta padre Leandro.

Morreu em Pádua, na Itália, no dia 13 de junho, aos 36 anos de idade. Foi acometido por uma enfermidade e sepultado em Pádua. Sua língua está até hoje intacta.

São João

São João é chamado de o Batista, porque batizava no Rio Jordão. Ele era filho de Zacarias, sacerdote judaico, e sua mãe era Isabel, a prima de Maria, a Mãe de Jesus. São João nasceu em Sim Karim, cidade de Israel que fica a 6km do Centro de Jerusalém. 

“São João pregou a conversão e o arrependimento dos pecados manifestos através do Batismo. João Batista foi o último dos profetas de Israel, no entanto, foi o único dos profetas que não só anunciou a vinda do Messias do Salvador, mas ele o apresentou no meio de nós: ‘Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo’”, explica o padre.

Foi degolado a mando de Herodes diante do pedido de Salomé, que era filha de sua amante Herodiades. Foi ela quem pediu a cabeça de João Batista.

São Pedro

São Pedro foi um dos doze apóstolos, nasceu em Betsaida no Império Romano antes de Cristo. “As Igrejas Católica e Ortodoxa reconhecem Pedro como o primeiro Bispo de Roma, e por isso o primeiro Papa; teve o mais longo período como Papa, 37 anos de Pontificado. Ele é o primeiro a confessar a divindade de Jesus: ‘Tú és o Cristo, o filho do Deus vivo’ (Mt 16, 13-19)”, lembra o sacerdote. 

Pedro morreu em Roma, que era a Capital do Império Romano no primeiro século do Cristianismo, por volta do ano 67 d.C. Ele foi condenado à crucificação, mas por se achar indigno de morrer como seu Senhor Jesus, pediu para ser crucificado de cabeça para baixo.

O padre lembra que, além dos santos juninos, São Paulo é também celebrado juntamente com São Pedro, no dia 29. “O dia tem como objetivo manter viva na memória dos cristãos as origens da Igreja e, por isso, são celebradas no mesmo dia, pois tanto Pedro como Paulo estavam unidos no mesmo propósito: anunciar a todos a salvação em Jesus Cristo, o Filho de Deus.”

Pandemia

Padre Leandro explica que, por conta da pandemia, neste ano, a Paróquia não vai realizar eventos externos, mas que a novena acontecerá de 25 de junho a 3 de julho, e a festa solene no dia 4. 

“No entanto, nestes dias, iremos vender os comes e bebes tradicionais da festa de São Pedro, e teremos o tradicional Queijo do Reino na Roleta.”

A festa ainda arrecadará fraldas geriátricas tamanho GG para os idosos. 

0 Flares 0 Flares ×
Padre comenta celebração dos santos juninos e festejos deste mês

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*