0 Flares 0 Flares ×

A Santa Sé negou o pedido do presidente americano Joe Biden de participar de uma missa rezada pelo papa Francisco na manhã de hoje, 15 de junho. Biden está na Europa em sua primeira viagem internacional como presidente dos EUA.

O pedido de assistir à missa foi negado por causa do impacto que poderia causar o fato de Biden receber a Sagrada Comunhão das mãos do papa nas discussões sobre a coerência eucarística, que a conferência episcopal americana pretende ter durante a sua reunião que começa na quarta-feira, 16 de Junho, apurou a CNA, agência em inglês do grupo ACI. Os bispos americanos devem tomar uma posição conjunta sobre negar comunhão a figuras públicas, como Biden e a presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, a também democrata Nancy Pelosi, que apoiem o aborto.

Diante da recusa da Santa Sé, Biden não foi ao Vaticano. O Presidente americano viaja hoje de Bruxelas, onde participou de uma reunião com líderes do G7, a Genebra para a reunião programada com o Presidente russo Vladimir Putin no dia 16 de Junho.

Biden já se encontrou com o papa Francisco em outras ocasiões. A primeira vez foi em Setembro de 2015, quando o Pontífice visitou os Estados Unidos para participar no congresso mundial das famílias na Filadélfia. Na ocasião, Biden era vice-presidente.

No ano seguinte, no dia 29 de Abril de 2016, já nos últimos meses da administração Obama, Biden foi ao Vaticano para uma cúpula sobre medicina regenerativa, onde elogiou o papa Francisco e defendeu um impulso global para a cura do câncer.

Biden inaugurou o seu discurso no Vaticano recordando como, enquanto visitava os Estados Unidos em setembro do ano anterior, o papa Francisco o tinha confortado após a perda do seu filho mais velho Beau, que faleceu aos 46 anos de idade, de câncer no cérebro.

0 Flares 0 Flares ×
Papa veta presença de Joe Biden em missa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*